EDUCAÇÃO

Dia Nacional da Alfabetização



Criado em 1966, o dia 14 de novembro foi escolhido pelo Governo Federal como o Dia Nacional da Alfabetização. 

Para Magda Soares, professora na Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG, Faculdade de Educação, Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita-CEALE "a alfabetização especificamente é a aprendizagem de um sistema que converte a fala em representação gráfica, transformando a língua sonora – do falar e do ouvir – em língua visível – do escrever e do ler: a aprendizagem do sistema alfabético. Assim, a alfabetização, atualmente, é entendida como a aprendizagem de um sistema de representação da cadeia sonora da fala pela forma gráfica da escrita – o sistema alfabético – e das normas que regem seu emprego".

Na primeira infância é o período mais importante para o desenvolvimento linguístico de uma criança, pois é nesta fase que a criança vai adquirir habilidade, conhecimento e atitudes que facilitarão e auxiliarão no processo de aprendizagem da leitura e da escrita e a participação dos adultos é fundamental.

Conforme consta no Ministério da Educação, atualmente existe a Política Nacional de Alfabetização (PNA), instituída pelo Decreto nº 9.765, de 11 de abril de 2019, e conduzida pelo MEC, através da Secretaria de Alfabetização (Sealf). "Somente com o trabalho colaborativo de famílias, professores, escolas, redes de ensino e poder público será possível elevar a qualidade da alfabetização e combater o analfabetismo em todo o território brasileiro", diz Carlos Francisco de Paula Nadalim, Secretário de Alfabetização.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o analfabetismo vem diminuindo bastante nos últimos quinze anos, contudo há muito ainda para ser feito para erradicar por completo esse problema. De acordo com a pesquisa realizada pelo Instituto, 16 milhões de brasileiros ainda não conseguem ler ou escrever, número preocupante, pois indica a necessidade urgente de melhorias no ensino público do país.

Em estudo realizado pelo IBGE, pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e pelo Inep, que traça um panorama da situação educacional de todos os municípios brasileiros, o Mapa do Analfabetismo no Brasil, dos 5.507 municípios brasileiros, em 125 deles estão 25% da população analfabeta do país.

O Ideb de Rosana/SP

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado em 2007 e reúne através de um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. O Ideb é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

Este índice é importante para conduzir as política pública em prol da qualidade da educação, pois é uma maneira de acompanhar as metas de qualidade para a educação básica, que tem como meta para 2022, alcançar média 6 – valor que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável ao dos países desenvolvidos.

O Ideb de Rosana/SP em 2019 tinha como meta 6.5, contudo alcançou resultado de 7.1, superando a meta estabelecida.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



EDUCAÇÃO  |  18/11/2020 - 15h





EDUCAÇÃO  |  29/10/2020 - 10h