COLUNAS



FUTEBOLISTICAMENTEFALANDO

com


Ricardo Mendes Silva


Avatar Ricardo Mendes Silva
Porque mesmo sem entrar em campo no histórico título da Premier League do Liverpool, Steven Gerrard é tão festejado e celebrado ?




Gerrard o craque que venceu a Champions, mas não a Premier League, é o maior ídolo da história de um dos clubes mais tradicionais e com enormes conquistas, superando outros craques que vestiram a camisa dos REDS.

Essa foi uma temporada para a história e para os fiéis do Liverpool Football Club. Foi um ano incrível de conquistas magníficas, fechando com chave de ouro na conquista do título da Premier League.

O mundo assistiu à eficácia e aos impressionantes números do clube da terra dos Beatles, digamos até com certa surpresa já que a cada rodada aproximava-se de se concretizar o melhor desempenho da liga na história de qualquer país.

Além de ganhar uma Liga dos Campeões, uma Supercopa e um Mundial, em tempos tão difíceis para o futebol mundial e para toda humanidade devido a Pandemia de Covid-19, para os torcedores dos REDS, essa realização trouxe esperança e alegria a muitos em um ano cheio de incertezas e preocupação.
 
Mas porque mesmo estando aposentado há 06 anos Steven Gerrard foi tão lembrado e festejado na conquista do inédito e histórico título da Premier League?
 

Gerrard o craque que venceu a Champions, mas não a Premier League,  é o maior ídolo da história de um dos clubes mais tradicionais e com enormes conquistas, superando outros craques que vestiram a camisa dos REDS.

Steven Gerrard, hoje treinador, completou 40 anos de idade no último dia 30 de maio, foi mais que um bom jogador para o clube da terra dos Beatles, Gerrard foi fiel e dedicado.

Sua história é completamente e eternamente ligada ao Liverpool, de tal maneira que até uma carreira de poucas conquistas em um clube historicamente vencedor, o credenciou como maior ídolo de todos os tempos em Anfield.
 
Gerrard nasceu em Whiston, uma cidade no condado de Merseyside, região de Liverpool. Desde pequeno, Gerrard fazia parte das escolinhas dos Reds e chamava a atenção como um jovem promissor. Foi em 1998 que ele fez sua estreia nos profissionais, jogando 12 partidas do campeonato inglês naquela temporada. Na temporada seguinte, começou a se firmar, ainda com 19 anos, como um dos titulares, jogando 29 partidas na liga nacional.
 
Sua primeira conquista com os profissionais foi a Copa da Liga Inglesa, em 2001, seguida da Copa da Inglaterra na mesma temporada.
Gerrard ainda conquistaria a Copa da Liga Inglesa em 2002/03 e 2011/12, a Copa da Inglaterra em 2005/06, a Supercopa da Inglaterra em 2001 e em 2006, a Supercopa da Europa em 2005 e a Liga dos Campeões de 2004/05. Como se vê, não é uma lista extensa de títulos pelo clube que defendeu profissionalmente por 17 anos. Mas isso não faz dele menor na história dos Reds. Pelo contrário, isso colabora para que ele seja ainda mais adorado pelos torcedores.

Para entendermos o motivo desta adoração toda, é necessário voltar aos anos que antecederam a estreia e a ascensão de Gerrard em Anfield.

Entre o título em 1990 e a estreia de Gerrard em 1998, o clube até conseguiu fazer boas campanhas, como o vice no ano seguinte ao da conquista nacional, mas também acabou ficando em posições intermediárias algumas vezes.

A dupla composta por Owen e Gerrard, duas joias da casa, foram fundamentais para que os torcedores voltassem a criar alguma identificação com o clube que amavam. Em 2001, naquela que foi a temporada mais vitoriosa do Liverpool na era Gerrard, Owen era considerado o craque do time, usava a camisa 10 e era o principal atacante da seleção inglesa. Três anos depois, Owen deixou Anfield e se transferiu para o Real Madrid. Gerrard, por sua vez, permaneceu em Anfield, apesar de forte assédio de outros clubes, inclusive do próprio Real Madrid.
 
A permanência de Gerrard após a saída do companheiro para o futebol espanhol se provou acertada, já que o Liverpool venceria a Liga dos Campeões um ano depois, com Gerrard liderando e provando que era muito mais jogador do que Owen, jamais voltou a apresentar o mesmo nível em Madrid, no Manchester United, no Newcastle ou em Stoke.
 
Em 2015, aos 35 anos, Gerrard encerrou sua passagem pelo Liverpool, que precisava se reformular, e foi para o Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos. Além de suas conquistas, Gerrard levou os Reds a 3 vice-campeonatos ingleses, em 2002, 2009 e 2014.

Mas o que Gerrard fez pelo Liverpool foi muito mais importante do que conquistar a liga nacional. Mesmo sem muitas conquistas, o eterno camisa 8 dos Reds recuperou a auto estima do torcedor do Liverpool e é um dos principais responsáveis por pavimentar o caminho para o retorno das glórias dos REDS.
Não é apenas justo, mas inevitável reconhecer que sem Gerrard por todos estes anos, e tudo que ele fez pelo clube o Liverpool não teria nem de perto a relevância que têm hoje.
 
RICARDO MENDES
   Jornalista
Produtor do Canal Várzea F.C

Sobre Ricardo Mendes Silva

Jornalista


Sobre a Coluna

FutebolisticamenteFalando

Futebol sempre foi minha paixão, e na minha coluna “Futebolisticamente Falando” vou estar expondo as informações dos bastidores do futebol nacional e internacional, e destacando também o nosso futebol regional.


COMENTÁRIOS